sábado, 24 de fevereiro de 2018

David Mourão Ferreira




David Mourão-Ferreira, se fosse vivo, faria hoje 91 anos. 
É um dos nossos grandes poetas do século XX. Foi também ficcionista (Um amor feliz).
Foi ainda político, de forma acidental, pois desempenhou o cargo de Secretário de Estado da Cultura, de 1976 a Janeiro de 1978.
Alguns dos seus poemas foram imortalizados pela voz de Amália Rodrigues. É o caso deste Fado de Peniche.

Transposição de areias de norte para sul da barra da Figueira: está encontrada, antes do estudo, a saída para o problema? Dragagens a pataco?!..

A entrevista da vereadora Ana Carvalho ao jornal AS BEIRAS, à Foz do Mondego Rádio e à Figueira TV...
Três momentos.

1. Pergunta o jornalista do jornal AS BEIRAS: "Portanto, não estamos a falar da restinga." 
Responde Ana Carvalho, engenheira e vereadora da Câmara da Figueira da Foz: "Não. É óbvio que, ao ser retirada a areia a norte do molhe norte, a restinga que existe à entrada da barra vai deixar de se formar."

2. Nova pergunta do jornalista do jornal AS BEIRAS: "Nota-se que não simpatiza com o bypass fixo; porquê?"
Responde Ana Carvalho, engenheira e vereadora da Câmara da Figueira da Foz:  "Sendo engenheira e tendo trabalhado na área das energias das ondas, tenho algumas dúvidas sobre sistemas mecânicos fixos na nossa costa, porque é das costas mais energéticas do mundo. Estudei o projecto da Austrália e percebi que o custo anual de manutenção é de nove milhões de euros e uma dragagem para um milhão de metros cúbicos – que é o que se estima – custa três milhões e sabemos que funciona. [A instalação do sistema australiano] custou 50 milhões de euros. No entanto, é algo que deve ser estudado."

3. Despachado o bypass, na entrevista segue-se o Cabedelo.
"O que é que vai ser feito na primeira fase da intervenção no Cabedelo?", pergunta o jornalista.
Responde Ana Carvalho, engenheira e vereadora da Câmara da Figueira da Foz: "Uma nova estrada, muito mais recuada em relação à actual, tentar fazer um cordão dunar e vamos criar várias bolsas de estacionamento, uma zona pedonal e ciclável, uma praça na zona onde está o busto de Mário Silva [e infraestruturas em toda a área]. O espaço do parque de campismo vai ser reduzido, mas ainda não temos um projecto para aquela zona, que ficará para a segunda fase."

E a linha do oeste?.. Indague, indague, senhor presidente, também da CIM... Depois de saber mais não se esqueça de transmitir esse saber...

Imagem sacada daqui
Ontem, no jornal AS BEIRAS vinha uma local onde se podia ler o seguinte.
"Ricardo Silva indagou  João Ataíde sobre a modernização da Linha do Oeste, salientando que a intervenção será feita apenas entre Caldas da Rainha e Sintra, segundo notícias recentes
O presidente da autarquia respondeu que “o que está previsto é a eletrificação entre o Louriçal e Alfarelos”
No entanto, garantiu que vai indagar, junto da Refer, que tipo de obras serão feitas naquela via ferroviária que já teve ligação directa à Figueira da Foz".

A maior frustração é saber que a resposta é fácil de advinhar...

Quem terá mais força, o estreito Rio ou o caudaloso esgoto?

Este texto tem mais de dois anos!.. Ouvem o silêncio?..

Via Pedro Rodrigues

STREET ART NA FIGUEIRA....

Via Marco Figueiredo

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Bem aventurados os pobres de espírito: deles será o Reino dos Céus! Que presidente mais cretino tem o meu Sporting!..

 "Abaixo a leitura, diz ele", é uma crónica de António Augusto Menano, hoje publicada no jornal AS BEIRAS.

Foto daqui
"Hoje, “saltarei” até ao século XIX. Flaubert escreveu: “Todo o mal vem da imprensa”( in Euvres Complètes, editadas em “Clube de L,Honnete Homme”, Paris, 1973,Vol.III, página 437). Não sei se o presidente da direcção do Sporting leu estas palavras. Duvido. Nas suas mais diversas apreciações, os ultramontanos estão mais dispostos a vociferar do que a cultivarem-se. Confesso: sou adepto do Sporting desde a primeira classe, há muitas e muitas dezenas de anos. Mas fiquei pasmado com o que ouvi contra a imprensa, a televisão, os média em geral.

No século XIX, também a filosofia e a literatura eram atacadas. Leia-se a soirée dos Dambreuse: “Em seguida, as pessoas sérias atacaram os jornais ( idem)”. Sabemos a que isto conduz: a pilhas de livros a arderem por toda a Alemanha nazi, a censuras por todo o mundo. Nada tenho contra os gestores, os economistas, os mestres de obras, os construtores civis Recordo: Thiers escreveu sobre “a inveja dos pobres”, Tocville chamou-a de “inquietação do espírito”. Pobres aqui, de espírito. Continuo pasmado com o ouvido. Mas não deixei de ser do Sporting."

Erosão costeira e mosteiro de Seiça preocupam CDS/PP

Para ler melhor clicar na imagem. Via AS BEIRAS

Zeca, Sempre!


José Afonso, o homem, sempre maior que o pensamento, que deu voz à revolução dos cravos de 1974, mas que sempre preferiu ser o cantor de “tamanho real”, mais do que o símbolo, deixou-nos há 31 anos.

João Ataíde continua a garantir que vai cumprir o mandato até ao fim, mas há desmancha prazeres que continuam a ter dúvidas!..

"Estou de pés e mãos com o PS”,   disse João Ataíde, no decorrer da última reunião de câmara, em resposta ao vereador da oposição Ricardo Silva que  considerou “inadmissível um juiz conselheiro da Relação, mesmo com o mandato suspenso, interferir na vida partidária”
O autarca do PSD, estava a referir-se ao apoio dado por João Ataíde, ao candidato à Distrital de Coimbra do PS Luís Antunes. 
João Ataíde, conforme se pode ler na edição de hoje do jornal AS BEIRAS,  afirmou, com ironia e sentido de humor, que ficou “atónito” com a investida do vereador da oposição, por estranhar que um autarca social-democrata lançasse para a reunião do executivo camarário um assunto partidário, sendo públicas as discrepâncias entre a Concelhia do PSD e os vereadores do mesmo partido. 
O presidente  de câmara figueirense, esclareceu que suspendeu a profissão de juiz (desembargador) para se dedicar à “carreira política”, mantendo-se, contudo, como independente. Apesar de não ser filiado no partido, nas listas do qual conquistou a presidência da autarquia figueirense três vezes consecutivas, aumentando, em cada uma delas, a maioria, afirmou: “estou de pés e mãos com o PS”
O autarca do PSD perguntou ainda se, com o apoio público a Luís Antunes, João Ataíde está “a preparar o terreno para outros caminhos” e se vai interromper o mandato. “Uma coisa é ser presidente independente nas listas de um partido, outra bem diferente é intervir numas eleições internas de um partido”, sustentou Ricardo Silva. 
O presidente recordou que aquela não foi a primeira vez que a oposição social-democrata lhe perguntou se ia levar o mandato até ao fim, garantindo que pensa cumpri-lo na íntegra. 
Este é, aliás, um tema de que se fala desde o primeiro mandato de João Ataíde, e já vai no terceiro, sempre que o PS está no Governo. 
Contudo, há um motivo para o assunto ser recorrente: nos bastidores da política local, bem como nos fóruns de debate político, sustenta-se que o autarca aspira a desempenhar um cargo a nível nacional ou europeu.
Resumindo: Ataíde "está de pés e mãos com o PS".
Ainda bem que não está "atado": no PS figueirense, ao longo dos anos, o ar, quando não está poluído é condicionado.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Deputados do PSD fazem veto silencioso a Fernando Negrão

"Fernando Negrão foi esta quinta-feira eleito líder do grupo parlamentar do PSD, mas não conseguiu mais de 35 votos favoráveis à sua candidatura. 
Os deputados sociais-democratas deram um sinal claro a Rui Rio de que não concordaram com o "empurrão" a Hugo Soares e responderam com 32 votos em branco e 21 nulos."

Via Visão

Que me acompanhe sempre a resiliência!..

PARA LER MELHOR CLICAR NA IMAGEM

O caminho existe

As palavras existem. Misturam-se e constituem frases.
Povo e poder encontram-se no vocábulo democracia. 
Porém, a democracia reificada jamais é democracia, porque povo é povo e poder é poder.

Existe caminho para andar? 
Claro. Existe o caminho... 
Aquele que nos leva à descoberta de nós mesmos,  através do estudo, da leitura e, sobretudo, dos sentimentos.

É por aí que chegamos ao conhecimento, que é o caminho para a  Liberdade.
Tudo tem as suas dificuldades, mas também há sempre recompensas.
Que raio de modelo de sociedade andamos nós a construir?

E que tal parar um pouco para pensar?
Como sabemos, pelo saber da experência feita, esta democracia, muitas vezes, significa o poder nas mãos de uma maioria incompetente.
E não é necessário ir muito longe: basta olhar para a Aldeia...

A direita do PS continua a existir...

"A direita do PS é ardilosa. Tem vivido contrariada estes dois últimos anos. Está calada, ou quase, porque não tem alternativa. Culpa Passos por este desfecho. Anseia por outra solução. Esta coisa de ter de estar a negociar permanentemente com a Esquerda irrita-a. E pior ainda é ter de ouvir repetidamente os remoques do PC e do BE, sem que das palavras de um ou de outro saia em nenhuma circunstância um gesto de gratidão, julgado devido a quem os tirou do “gueto”. Depois, há os grandes e pequenos interesses patronais que nunca estão verdadeiramente tranquilos com esta solução. E aqueles que no PS os representam sentem estas “dores”, principalmente num tempo em que tanto se tem falado da reposição do regime laboral pré-troika.  
Esta direita do PS sabe, melhor que ninguém, que está bem representada no Governo em áreas nevrálgicas. Mas não chega. Anseia, repito, por outra solução. Por uma solução sem esta imagem de dependência à Esquerda.

Vem isto a propósito das esperanças que Jorge Coelho põe na liderança de Rui Rio de quem espera um regresso à verdadeira natureza do PSD – a natureza “social-democrata”, ou seja, a natureza que ele, como muito bem se sabe, nunca teve. A sua natureza é PPD, como Santana Lopes não se cansa de sublinhar.

Evidentemente, que no PSD não são todos iguais. Há certamente alguma diferença entre Passos e outros que por lá também passaram. Mas a principal diferença é a que resulta de Passos ter sido mais claro do que todos os restantes na definição de objectivos comuns, como claramente resultou da sintonia com Cavaco que aliás se mantém sempre que Cavaco abandona temporariamente o sarcófago para, na sua mui erudita sabedoria, nos lembrar quão errados estamos  por seguirmos uma via que despreza a "realidade" para privilegiar a "ideologia".

Quando Coelho lembra o papel do PSD no SNS, na escola pública, na segurança social bem como dos princípios universalistas que o orientaram na formulação destas políticas só pode estar a querer dizer a Rio que minta sobre o que tenciona fazer, tal como ele, Jorge Coelho, está a mentir sobre o passado do PSD ao atribuir-lhe um património político que ele nunca teve.

Portanto, o pior que poderia acontecer a este país era o PS ganhar as próximas eleições legislativas com maioria absoluta. E ai daqueles que à esquerda do PS lhe derem o voto por se sentirem muito felizes com as políticas que tem sido postas em prática bem como com os seus resultados, já que ao fazê-lo estariam a abrir de par em par as portas à direita do PS. Uma direita que ainda não percebeu que, nos tempos que correm, não há nada mais mortífero para um partido socialista ou social-democrata do que uma política dita de centro, na verdade nada equidistante das polaridades sociais, visto servir sempre muito mais os interesses da direita do que as aspirações da esquerda."

daqui

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

A deputada Ana Oliveira no Conselho Nacional do PSD

Além de deputada, Ana Oliveira é vereadora da Câmara da Figueira da Foz com o mandato suspenso. Foi eleita pela Lista H, a segunda mais votada.

Portinho da Gala vai ter novo regulamento


De harmonia com uma notícia publicada na edição de hoje do jornal AS BEIRAS, o gabinete jurídico da Câmara da Figueira da Foz está a elaborar  um novo regulamento para o Portinho da Gala, contando com o contributo da Junta de Freguesia de São Pedro e da Capitania da Figueira da Foz. 
Neste momento, estão a ser enviadas cartas aos utilizadores, solicitando-lhes documentos para, depois, se aplicarem as novas regras de utilização da infraestrutura. 
Entretanto, o prazo para a apresentação dos documentos foi alargado, tendo em conta que os pescadores estão ocupados com a pesca da lampreia. 
Há muito que o cumprimento do regulamento é reclamado, devido a diversas situações que se vêm repetindo. Por exemplo, segundo fonte que conhece o funcionamento do portinho da Gala, haverá quem já tenha abandoando a actividade mas mantém o armazém de aprestos para guardar objectos pessoais, como, por exemplo, bicicletas. 
Por outro lado, a utilização dos lugares de acostagem e do cais destinado à manutenção das embarcações tem gerado contestação por parte de alguns armadores. É para por termo a situações que possam proporcionar uma utilização indevida ou desadequada do porto que vai ser aplicado o novo regulamento. 
“Temos de criar normas para o portinho poder funcionar melhor e adequar-se às necessidades dos pescadores”, defendeu o presidente da Junta de São Pedro, António Salgueiro, em declarações ao jornal AS BEIRAS.
O Portinho da Gala foi inaugurado em 2004. Cerca de 10 anos depois, a autarquia inaugurou um centro cultural e de convívio para a comunidade piscatória. Pelo meio, foram construídos os 80 armazéns. Para um futuro próximo, está prevista uma ligação directa da EN109 à infraestrutura, cujos acessos actuais limitam a actuação dos bombeiros em caso de incêndio. 

Durão Barroso acusado de quebrar promessa de não fazer lobby pelo Goldman Sachs

O ex-presidente da Comissão Europeia encontrou-se em Outubro com o comissário finlandês com as pastas do emprego e crescimento, violando o compromisso com Juncker de que não faria lóbi em Bruxelas pelo banco americano.
A reunião foi anotada no registo de reuniões do comissário, mas sendo apontado como interlocutor “The Goldman Sachs Group, Inc. (GS)”, sem referência explícita ao nome de Durão Barroso. 
Estranhamente, não há qualquer documento escrito sobre o que resultou do emcontro.
Recorde-se que na altura em que abandonou a presidência da Comissão Europeia, Durão Barroso garantiu ao seu sucessor, Jean-Claude Junker, não estar a ser “contratado para fazer lóbi em nome do Goldman Sachs e não pretendia fazê-lo”. Enquanto a Goldman Sachs justificava que o novo quadro iria trazer “imensos conhecimentos e experiência”, o comité de ética da Comissão Europeia concluía que esta contratação não violava os deveres de integriade e discrição – uma decisão “baseada na promessa do Sr. Barroso de não fazer lóbi”.
Às tantas, porém, o encontro ertre o vice-presidente da Comissão Europeia Jyrki Katainen, e Durão Barroso, representante do Goldman Sachs, foi um momento entre amigos: serviu, apenas, para “beberem uma cerveja”
«Os meninos bons vão para o céu. Os maus para a Goldeman Sachs».
É preciso "trabalhar" muito, para se levar uma vida honesta...

A informática chegou para resolver problemas...

"Figueira da Foz desenvolve aplicação informática para gerir limpeza florestal" 

Nota de rodapé.
Aplicação ajuda.... 
Mas limpa os terrenos?

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Ambiente vai fazer estudo sobre transposição de areias na barra da Figueira da Foz...

"SOS quem nos acode
com tanta areia por cá
à espera que o bai passe
a leve para o lado de lá"

Finalmente?.. 
Sejamos figueirenses de fé: pode ignorar-se o óbvio, mas apenas enquanto o peso da evidência não esmaga a ignorância.


"A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) vai fazer um estudo sobre os custos e benefícios da instalação de um sistema mecânico de transposição de areias na barra da Figueira da Foz, anunciou ontem o presidente da Câmara.
Intervindo na reunião da autarquia, João Ataíde (PS) disse que a APA incluiu no seu orçamento para 2018 o financiamento para estudar o sistema de 'bypass' de areias entre as margens norte e sul do rio Mondego, junto à foz, "e vão começar procedimentos para abertura do estudo".
Do lado da oposição PSD, o vereador Carlos Tenreiro congratulou-se com o anúncio feito pelo presidente da Câmara sobre o estudo do 'bypass', lembrando que o partido tem defendido que ele seja feito "com a maior brevidade possível" e questionou quando será realizado.
"Diz que vai avançar, mas nunca ficámos com uma data, um prazo e o que podia ser uma boa notícia deixa de o ser, porque ficamos sem saber quando o estudo se inicia", argumentou Carlos Tenreiro.
Tenreiro lembrou ainda que o estudo sobre a eventual implementação de um sistema de 'bypass' de areias na Figueira da Foz foi alvo de um projecto de resolução aprovado na Assembleia da República (AR), que o recomendava ao Governo.
"Era para ser feito em 2017 e não aconteceu", frisou o vereador.
A implementação de um sistema de mecânico de transposição de sedimentos ('bypass') na barra da Figueira da Foz através de uma tubagem por debaixo do leito do rio - que permita levar a areia que acaba depositada a norte, naquele que é considerado o maior areal urbano da Europa, para as praias a sul, afetadas pela erosão costeira - é uma proposta defendida há cerca de oito anos pelo movimento de cidadãos SOS Cabedelo, cuja defesa acabou por resultar na recomendação aprovada pela AR.
"É uma notícia que aguardamos desde 2011, congratulamo-nos com o nosso contributo para a viabilidade do 'bypass'. Iremos acompanhar de perto este processo até à sua implementação, porque sabemos que o empenho da cidadania faz toda a diferença", disse à agência Lusa Miguel Figueira, do movimento SOS Cabedelo.
Na reunião camarária de ontem João Ataíde anunciou ainda uma candidatura a fundos comunitários para a transposição de três milhões de metros cúbicos de areia na barra da Figueira da Foz para deposição nas praias a sul através de dragagens móveis, um investimento de nove milhões de euros, (financiado por dinheiros europeus a 85% e com a componente nacional a ser assumida em colaboração entre a Câmara Municipal e a Agência Portuguesa do Ambiente)."

Via Notícias de Coimbra