sexta-feira, 11 de abril de 2008

Molhe norte vai ser ampliado 400 metros

“O prolongamento em 400 metros do molhe norte do porto da Figueira da Foz foi hoje adjudicado, um ano depois do lançamento do concurso público que sofreu reclamações dos concorrentes e atrasos na análise das propostas.
A obra, considerada fundamental pela tutela e comunidade portuária, vai permitir a melhoria das condições de acessibilidade ao porto da Figueira da Foz e deverá estar concluída até Fevereiro de 2010.
Com um preço base de 12,5 milhões de euros, a intervenção compreende a extensão do molhe em 400 metros, bem como a ampliação do canal de navegação.”


Mas, será que alguém sabe, porque estudou, as REPERCUSSÕES QUE MAIS 400 METROS NO MOLHE NORTE terão na zona costeira na margem a sul do Mondego?

9 comentários:

Anónimo disse...

mudaaprende a nadar-te pás Alhadas,ou
ent

amordemadrugada disse...

N me digas que vamos fikar com ,ainda menos areia!???
Por favor!
Nannnnnnnnnnnnnnnn...Recuso-me!
Abraço amigo

Adosindo Basófias disse...

Margem qual margem? Parece-me que os estudos (escondidos) indicam que só resta a OUTRA MARGEM, a margem costeira essa...vai mudar. Só pode. Alguém com dúvidas? Não.Perguntem aos operadores privados figueirenses que interessem tem eles sobre esse assunto. Isso é um problema do Estado, eles estão interessados na construção de um molhe, que para além de quebrar a ondulação na barra, o que não está também provado, se faça sem grande barulho. Não é? Ora perguntem-lhes. Eles querem lá saber do impacto, a não ser o mais que possível impacto - rápido e consequente - nos seus bolsos. Eis o mercado em todo o seu esplendor. Tanto anos a pedir um muro...ora tomem lá o muro e depois logo se vê.

castelo de areia disse...

Existem mapas antigos que pessoalmente já observei, que mostram a embocadura do rio onde hoje é a Cova... Portanto é preciso ter em conta a estrtura geológica de toda aquela zona.

Anónimo disse...

Senhores ,na Figueira existem pessoas com muito valor a nível Nacional, é exemplo disso o Professor Doutor José Luís Ribeiro autor do caderno técnico PROCIV 15, da ANPC que já há muitos anos alertava nas suas aulas de Geografia no Liceu, para o perigo iminente da construção dessas aberrações na Foz do Mondego.
Falem com ele e peçam a sua opinião e os estudos que fez sobre este tema a movimentação das areias era um mal menor o resto ele já o tinha previsto « as mortes».

Anónimo disse...

Senhores ,na Figueira existem pessoas com muito valor a nível Nacional, é exemplo disso o Professor Doutor José Luís Ribeiro autor do caderno técnico PROCIV 15, da ANPC que já há muitos anos alertava nas suas aulas de Geografia no Liceu, para o perigo iminente da construção dessas aberrações na Foz do Mondego.
Falem com ele e peçam a sua opinião e os estudos que fez sobre este tema a movimentação das areias era um mal menor o resto ele já o tinha previsto « as mortes».

casualidade disse...

O senhor Presidente João Ataíde não faz nada por a fig da foz só bazofia Autocarros que passem em Tavarede, para a marginal destino ao mercado, nao existem assim como uma paragem para o hospital isso não existe temos que ir de taxis ou para o hospital, ou para o largo do carvão . A fig é só a terra dele Tavarede é a porcaria , o nojo da cidade , Tavarede podia ter mercearias , o chop china só enche e careiro Ficava bem um bom restaurante uns cafés etc esse presidente só tem Olhos para a fig

victor fonseca disse...

Mais uns 20 anos e o areal actual da praia desaparece, e as areias passam para sul de cabedelo. Há 70 anos a arte chavega trazia pilados camarões e linguaditos para onde existe o respaurante da Russa. Naufraguei num barco da mocidade portuguesa a 20 metros do forte de Sta Catarina, sobrevivi há 60 anos. No LNEC há 55 anos ajudei a monotorisar o modelo redusido do porto da figueira com ventoinhas a simular o remoinho que o vento Norte provoca nas ondas e o consequente arrasto das areias de Norte para Sul. Li o que o prof Balsac propunha pata o porto da Figueira. Muito bem visto mas adeus à rainha das praias de Portugal.

Anónimo disse...

Pelos vistos fica a prova deste inverno, que valia a pena ter estudado melhor o comportamento do molhe norte alongado ... eu sei que existem meios PÚBLICOS no LNEC para este tipo de estudos. Teriam sido utilizados neste "projecto"? Também sei de cunhas politicas que andaram pelo porto da FF ... e percebo este tipo de atitude ... faz depois logo se vê ...